Palmada na Berlinda

Na realidade, palmada nunca educou ninguém, palmada causa rancor, e rancor não educa, ódio não educa. Agora, prender um pai porque deu uma palmada num filho, quando não atenderam ao pedido de socorro do pequeno Bernardo, é uma baita palhaçada. No Brasil, o que falta é SEGURANÇA. Por que não atenderam ao pedido de socorro do menino Bernardo? Eu acho que tem adulto precisando levar palmada.

Eu posso parecer paradoxal, contraditório, mas sou contra Palmada e contra a Lei da Palmada. Pela desproporcionalidade, eu sou contra espancamento de preso, marido bater em mulher, pai dar palmada em criança. Qual a diferença entre um marido enfurecido passar o braço na fisionomia da mulher e um pai arretado sentar a mão na bunda de um guri? Ou será que um marido larga o braço na mulher amada por amor? Ninguém bate em alguém por amor, bate por ódio. Agora, por que eu sou contra a Lei da Palmada? Porque é intromissão ditatorial no seio da família. Criminalizar palmada, sem explicação plausível e consulta, é expediente invasivo e demonstração desmedida de força. É preciso acordar quanto a essas manobras demonstrativas de abuso de poder. No Brasil, remete-se mais de 50 mil almas para o outro mundo, por ano, e ninguém está nem aí. Desarmaram a população, fundaram a Lei Maria da Penha, e os bandidos estão mais bem municiados do que a própria Polícia, e a todo instante tem mulher levando porrada na cara. É por isso que Carlito Maia sugeriu a mudança da inscrição do pavilhão nacional para “ACORDEM E PROGRESSO”.

Sosígenes Bittencourt

Esta entrada foi publicada em Fala, Vitória!. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *