Aqui em Vitória é assim: nem o “basicão”.

Foto ilustrativa - autor desconhecido

Há três meses, cobramos da Secretária de Defesa do Cidadão, responsável pela Diretoria de Trânsito de nossa cidade, a falta de faixas de pedestres no centro de Vitória, mas, até agora nada foi resolvido. Justificativas como falta de dinheiro em decorrência de dividas deixas pela administração anterior, já não colam. Afinal, quanto deve custar latinhas de tintas especiais, para realizar tal serviço? – não será nenhum exagero se daqui a pouco alguma ONG da cidade acabar fazendo uma daquelas campanhas apelativas do tipo “Pedestre Seguro, é Pedestre Responsável: Doe um real e ajude a Prefeitura a Pintar as Faixas de Pedestre”. Falta de dinheiro, não é. De mão de obra, também não. Esse tipo de desculpa, não cola nos tempos de hoje. O que falta, então, para o problema ser resolvido? Como se isso, não fosse um das responsabilidades ditas “o basicão” da Prefeitura. Mas aqui em Vitória é assim: nem o “basicão”.

Esta entrada foi publicada em Editorial. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

5 respostas a Aqui em Vitória é assim: nem o “basicão”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *