Pirituba pede socorro (3): Posto de Saúde

Enquanto estávamos fazendo a nossa reportagem, por volta do meio dia, da última sexta-feira, o Posto de Saúde de Pirituba estava fechado. Na ocasião os moradores nos informaram que o posto fecha para almoço e encerra o seu expediente às 16h.

Diversos moradores reclamaram da falta de médicos. Durante a semana passada, o Blog publicou uma postagem informando que o posto daquela comunidade conta, pelo menos deveria contar, com 02 médicos todos os dias nos turmas da manhã e da tarde. O Posto conta também 02 Odontólogos (dentistas), 02 Enfermeiros, 01 Psicólogo, 01 Técnico em Enfermagem e 01 Auxiliar de Enfermagem, 02 Auxiliares de Consultório Dentário e 12 Agentes de Saúde, totalizando 23 funcionários pagos com recursos públicos. Mas aparentemente a realidade é outra.

Veja a postagem com os dados do Ministério da Saúde sobre a USF de Pirituba:
USF Pirituba

Esta entrada foi publicada em A Lupa e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas a Pirituba pede socorro (3): Posto de Saúde

  1. Luciana disse:

    É porque em Pirituba a doença tem “hora marcada” para chegar…….. Ninguém pode adoecer na hora do almoço e nem depois das 16hs.

  2. Bruno Luna disse:

    Sempre pensei isso ao ver os posts sobre os postos de saúde de Vitória! NENHUM DELES conta com todos os funcionários cumprindo sua carga horária, que é de 40h! Parabenizo pela iniciativa, mas tem que postar realmente os horários de cada profissional.

  3. EXISTE UM ACORDO VERBAL ENTRE A CHEFIA E OS FUNCIONARIOS PARA A FLEXIBILIDADE DE HORARIOS.JA QUE OS FUCIONARIOS NÃO ESTÃO SENDO PAGOS DEVIDAMENTE PELA PREFEITURA.

  4. Cidadão disse:

    Olá! Axo que antes precisamos saber ao certo como são as coisas, com as pessoas que realmente possam informar corretamente, visto que a unidade fecha as 12h e abre ás 13h porque todo funcionário tem DIREITO de horário para almoço, onde qualquer urgência(que possa ser cuidado na unidade) que acontecer estão lá dentro pessoas para socorrer (as quais numa questão de urgência nunca negaram assistência). E as 16h fecha-se a UBS, porém o posto continua aberto para a comunidade com uma Tec. de Enfermagem para fazer os primeiros cuidados quando preciso. Por se tratar de uma unidade que funciona 24h, onde UBS (que é das 8h às 16h) por Lei tem horário para almoço, a unidade é fechada para essa finalidade, mas como já falado, nunca negando assistência a qualquer cidadão que precise de uma urgência ou algo do tipo. A partir das 16h não é mais um PSF, porém o posto não é fechado, com presença de uma Téc. em Enfermagem num regime de platão, de domingo a domingo. Não está havendo falta de nenhum profissional, (ressaltando que a informação de 23 funcionários e seus respectivos cargos não trata o real) e quando ocorre a ausência de algum funcionário, são passados todos os motivos da falta para a unidade, juntamente com todos os pedidos de desculpas e medidas necessários. Apesar de problemas que porventura surjam, é feito sempre o máximo e possível para que a unidade sempre esteja em ótimas condições para sempre que os cidadãos necessitem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *