Daniel Telecomunicações: “APAGÃO” NA INTERNET E NA COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE!!

Num mundo cada dia mais conectado com a chamada “internet das coisas” e tantas outras ferramentas que nos proporciona  promover diálogos sem “ruídos”,  sobretudo no mundo corporativo,  na qualidade de cliente da empresa Daniel Telecomunicações, não consigo imaginar o porquê do departamento de suporte da referida empresa, ao ser acionada pelo cliente  por “falta de internet”,  via de regra, continua se utilizando de mensagem velha, arcaica e carcomida,  no sentido de tentar convencer o cliente que o problema está no seu equipamento receptor.

Ontem, segunda-feira, 19 de julho, chegando ao escritório, pela manhã,  constatei “falta de internet”. Ao acionar a referida empresa pelo telefone (0800.001-2008), após as primeiras informações necessárias,  relatei o caso e perguntei em mensagem clara: o problema é só no “meu ponto” ou é externo?

 A pessoa que me atendeu, que se identificou como Luciano,  com a educação peculiar das pessoas treinadas para o telemarketing,  produziu a mesma narrativa de sempre para os casos análogos. Ou seja:   “que vai abrir um chamado e que em até 24 horas uma equipe e irá ao seu endereço”. Em  algumas outras ocasiões semelhantes,  antes das 24 horas do prazo estipulado, a “internet voltou”  sem mesmo a presença “ In Loco” do técnico e a vida seguiu…..

Ou seja: “eles” (empresa),  ao que parece,  tentam jogar  o problema para  o seu equipamento  quando  já sabem  em que lugar realmente reside o problema. Imagino que seja uma “jogada”  para ganhar tempo na solução da “bronca maior”, por assim dizer. Resumo do turno da manhã (sem internet).

Às 15h:24, chamada no meu celular de um número sem que o mesmo  estivesse  salvo na minha agenda. Em deslocamento, dirigindo o automóvel, não atendi. Ao estacionar, às 15h:29, retornei  para o mesmo número: sem sucesso. Chamou, chamou…..chamou,   mas não atendeu. Imagino que por falta de orientação da empresa ou mesmo por falta de um protocolo previamente  estabelecido, o referido técnico não teve o cuidado de retornar  a ligação. A boa prática social, sobretudo no mundo dos negócios, recomenda que os contatos telefônicos, quando não atendidos por qualquer motivo, devam ser retornados em assim que possível. 

Às 15h:37, voltei  a ligar para  empresa (0800.001-2008). Atendeu  uma senhora que se identificou como Juliana. Novamente, questionei sobre a internet (falta). Com a mesma educação programada, disse-me  que um técnico havia ligado, mas não conseguiu  falar com a pessoa responsável. Ao ser questionada sobre a origem do problema em tela,  a mesma relatou “haver ocorrido um  problema numa caixa de poste”. Em ato contínuo o turno da tarde permaneceu inalterado, ou seja:  sem internet.

Já estamos vivenciando os raios solares  dia 20 de julho, terça-feira.  Com a esperança renovada, às 8h:30, ao adentrar no escritório, sigo direto ao roteador. Desconecto e conecto a tomada (procedimentos básicos).  Para minha decepção, ao ligar o computador, “nada de internet”. Sem outra opção,  às 8h:47,  danei-me    a ligar (0800.001-2008) para a empresa Daniel telecomunicações.

Desta vez atendeu-me uma senhora que se identificou como Tanielma (assim entendi). Ela, com muita educação, após identificar-me como cliente, disse já haver um “chamado aberto” e passou número do protocolo (20210720081415) e  mais uma vez, sem qualquer previsão de horário, pediu-me para aguardar os técnicos.

Na ocasião,  de maneira serena, fiz questão de deixar registrado o meu descontentamento pela maneira com que  a empresa Daniel Telecomunicações trata seus clientes. É possível, não posso afirmar, que a referida empresa assim proceda por já contar em seu registros com  clientes  passando da conta, ou seja: sobrando…….

Por volta das 10h10, recebi a visita de um técnico da empresa que se identificou pelo nome de Júnior. De maneira objetiva, seguiu  até o roteador: “mexe prá lá, mexe prá cá”. Foi  embora e a mesma  “cantiga”  continuou, ou seja:  sem internet.

Por volta das 11h, outro técnico, agora, o João Pedro. Mesmo roteiro do anterior: “mexe prá lá, mexe prá cá”, foi embora. Eu, segui “sem internet”. Às 11h35, retornou o  João Pedro. Dessa vez, “mexe prá lá, mexe prá cá” e,  3 minutos depois (11h38), SHAZAM!! A internet voltou, firme e forte!!  Resultado dessa novela: 36 horas sem postagens no nosso jornal eletrônico.

É bom que se diga que defeitos pontuais em equipamentos, problema episódicos em alguma caixa de distribuição e etc  tudo isso  podem  ser  digeridos como algo “que faz parte” do processo.  Mas imagino, que no atual contexto da empresa sublinhada,  que no plano local se configura como um grupo solido,  forte e grande,  o que não deve ocorrer, sob qualquer ponto de vista,  é falta de clareza e transparência na comunicação com o cliente, até porque não existe em nenhum lugar do mundo qualquer atividade econômica que não esteja sujeita a problemas operacionais.

Custo a acreditar que a empresa  “Daniel Telecomunicações”, ao invés de direcionar suas “energias” para ser um grupo  –  entre outras coisas –   eficiente e moderno, concentre  esforços   na equivocada   tentativa  de colar uma imagem  de empresa INFALÍVEL. Isso seria uma bobagem….

Com efeito e para concluir essas linhas,  nesses mais de 10 anos, na qualidade de cliente da empresa Daniel Telecomunicações,  é a terceira vez que me utilizo desse espaço  – Blog do Pilako –  para jogar “luz” na nossa relação comercial.  Espero que empresa se recicle nessa área  da comunicação direta com  o cliente e procure inovar e avançar, sobretudo quando a devida prestação  do  serviço essencial estiver acometida de  algum tipo de “apagão”. Fica aqui o meu registro de insatisfação…..


1 pensou em “Daniel Telecomunicações: “APAGÃO” NA INTERNET E NA COMUNICAÇÃO COM O CLIENTE!!

  1. ME PARECE QUE O PROBLEMA É QUE AS INSTITUIÇÕES PRIVADAS NO BRASIL NÃO FUNCIONAM COMO DEVERIAM E NÃO EXISTE NENHUM ORGÃO QUE POSSA NOS DEFENDER. MUITO CANSATIVO. A BRISANET TAMBÉM ESTÁ FORA DO AR DESDE ÀS 09:00H, COM PREVISÃO DE VOLTA, 20:00H DEPOIS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *