Câmara de Vereadores promoveu um “trem da alegria” com a “zona azul”.

Na qualidade de internauta, ontem (10), recebi um vídeo postado pelo vereador André Carvalho em que revela  existir  na nossa cidade  uma Lei isentando  vereadores e prefeito do pagamento da taxa do estacionamento da chamada “zona azul”. Ainda no vídeo, o referido parlamentar diz que vai tentar reverter ao que chamou de “privilégio”,  ao passo que pede apoio na divulgação dessa empreitada. Veja o vídeo.

Muito bem, ao assistir o vídeo, imediatamente, liguei para o vereador André Carvalho para saber mais detalhes sobre essa questão. Apesar de ser uma pessoa relativamente informada sobre as coisas da minha terra, confesso que desconhecia essa lei. Ao que parece,  essa é uma daquelas  “Lei” que nenhum vereador  teve interesse de alardear, certamente por trazer em si algo que não agregaria muito à (tão) desgastada imagem do parlamento  local. Além do Poder Legislativo, a “Lei” também contempla agentes do Poder Executivo e Judiciário. Um verdadeiro “trem da alegria’.

De maneira gentil, o vereador André Carvalho  forneceu  algumas informações e até me enviou a copia da referida lei  municipal ( 4.156/2016), fruto de um projeto do então vereador Edvaldo Bione e sancionada pelo prefeito da época,  Elias Lira. Evidentemente que o “pecado” dessa “peça”, por assim dizer, não recai apenas sobre os ombros dos políticos aqui mencionados. Não! Salientemos que a mesma (lei) foi debatida, estudada,  votada e  aprovada em plenário. Acho até que por unanimidade.  Nesse caso cabe até uma pergunta: se teve algum vereador que foi contra essa lei, porque o mesmo não divulgou sua posição contrária?

A lei em tela  é tão “desafinada” que ao mesmo tempo que  diz que o agente público (para ser contemplado) precisa estar no desempenho da sua função, diz que o mesmo poderá cadastrar até dois veículos. Algo bastante curioso, no sentido da efetiva fiscalização, tanto no controle cadastral quanto na rua, pela funcionaria da AGTRAN.

Assim sendo, na qualidade de cidadão, devemos ampliar essa discussão além do plenário da Câmara de Vereadores, no sentido da completa revogação dessa “Lei Municipal” que, no meu modesto entendimento, escancara o quanto nossos vereadores desdenha da capacidade avaliativa dos “seus” munícipes. Assim sendo, para encerrar, ecoou, através dessas linhas, o mesmo grito do vereador André Carvalho, ou seja: PELA REVOGAÇÃO DESSA LEI QUE É UMA VERDADEIRA PROVOCAÇÃO AO VITORIENSE DE BOA FÉ.

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Uma resposta a Câmara de Vereadores promoveu um “trem da alegria” com a “zona azul”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *