“Maio Antonese” – Aniversário da Cidade – com o prefeito Paulo Roberto e o jornalista José Edalvo.

Dando andamento ao Projeto “Maio Antonense” – o mês azul e branco, que tem como foco principal realçar eventos  e fatos históricos importantes da nossa cidade,  que ocorreram justamente “num mês de maio”, hoje, 06 de maio, produziremos a segunda live, com o seguinte título: Aniversário da Vitória.

Na qualidade de mediador do encontro cívico cultural, por assim dizer, o presidente do nosso Instituto Histórico, professor Pedro Ferrer, contextualizará aos internautas sobres os eventos e à importância desse tipo de comemoração – aniversário da cidade.

Na qualidade de convidado, representando todos os vitorienses/antonenses, o prefeito Paulo Roberto, entre outras coisas, falará sobre os desafios de governar uma cidade com quase 400 anos de história.

Anunciado anteriormente, também,  na qualidade de convidado, o ex-governador de Pernambuco, Gustavo Krause, desde a tarde de  ontem (05), nos enviou áudios justificando sua ausência por haver sido acometido de uma infecção bacteriana nos olhos, impossibilitando-o  de fazer qualquer tipo de leitura, sobretudo ficar exposto aos equipamentos eletrônicos. Após se lamentar bastante,  disse  que em outra ocasião estaria disponível para dialogar com os seus conterrâneos.

Previsto para participar num outro momento, solicitei ao não menos preparado eminente jornalista da “Terra de Antão Borges Alves”, José Edalvo, para “socorrer-nos”  nessa jornada cívica, no sentido da promoção de conteúdo abundante aos nossos internautas.  Por ser bom camarada e um profundo conhecedor da história da Vitória de Santo Antão, até porque,  como poucos,  se configura numa testemunha ocular das transformações da nossa “aldeia”,  Edalvo não titubeou em confirmar. Para mim, nenhuma surpresa. Quem tem conteúdo, está sempre “em forma” para entrar em campo.

Assim sendo, reforço o convite aos internautas para acompanhar a segunda live da promoção do Blog do Pilako – PROJETO “Maio Antonese” – o mês azul e branco.

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *