Curiosidades Musicais: Jackson do Pandeiro – por Léo dos Monges

eca2282d356d43b4f4b061ede12d2b0d823

José Gomes Filho – Jackson do Pandeiro. Nasceu em Alagoa Grande – PB, no dia 31 de Agosto de 1919. Pelo fato de interpretar diversos gêneros musicais, tais como: Xaxado, Coco, Quadrilha, Baião, Frevo, Samba, Marcha, Xote. Jackson ficou conhecido como o Rei do Ritmo.

Filho de Glória Maria da Conceição, mas todos a conheciam como Dona Flora Mourão, tiradora de coco das mais requisitadas das festas de Alagoa Grande. Deu para Jackson seu instrumento, o pandeiro. Seu pai José Gomes, morreu quando Jackson tinha treze anos e a família mudou-se para Campina Grande, ainda na Paraíba.

Na década de 40 transferiu-se para João Pessoa, a capital do Estado, onde conseguiu um contrato com a Rádio Tabajara. Dois anos depois, foi para a Rádio Jornal do Commércio do Recife, onde adotou o nome artístico de Jackson do Pandeiro. Ele era conhecido como Zé Jack, porque sua magreza lembrava a de Jack Perry, artista norte-americano de Filmes de Faroeste.

Jackson gravou seu primeiro disco em 1953, na gravadora Copacabana interpretando Sebastião (de Rosil Cavalcanti) e forró em Limoeiro (de Edgar Ferreira). O disco foi um sucesso e projetou o nome de Jackson do Pandeiro em todo país.

Em 1956 casou-se com Almira Castilho de Albuquerque, vivendo com ela até 1967. Se separou de Almira e se casou com a Baiana Neuza Flores dos Anjos, de quem também se separou pouco antes de sua morte.

Jackson era diabético, morreu aos 62 anos, em 10 julho de 1982 na cidade de Brasília – DF.

Interpretou vários sucessos, tais como: Forró de Limoeiro, Sebastiana, A Mulher do Aníbal, Cabo Tenório, Um a Um, Forró em Caruaru, Como tem Zé na Paraíba, Chiclete com Banana…

Chiclete com Banana (Gordurinha e Almira Castilho). Esta música é uma crítica bem-humorada à influência norte-americana em nossa música popular. BEBOP – representa uma das correntes mais influentes do Jazz.

Eu só boto Bebop no meu samba

Quando tio Sam tocar o tamborim…

Quer dizer, eu só boto: Clarinete, Saxfone,

Trompete, trombone, piano, contrabaixo, bateria,

Teclado, guitarras.

CHICLETE COM BANANA (JACKSON DO PANDEIRO)
AUTOR: (GORDURINHA E ALMIRA CASTILHO)


Eu só boto bebop no meu samba
Quando Tio Sam tocar um tamborim
Quando ele pegar
No pandeiro e no zabumba.
Quando ele aprender
Que o samba não é rumba.
Aí eu vou misturar
Miami com Copacabana.
Chiclete eu misturo com banana,
E o meu samba vai ficar assim:

Tururururururi bop-bebop-bebop
Tururururururi bop-bebop-bebop
Tururururururi bop-bebop-bebop
Eu quero ver a confusão

Tururururururi bop-bebop-bebop
Tururururururi bop-bebop-bebop
Tururururururi bop-bebop-bebop
Olha aí,o samba-rock,meu irmão

É,mas em compensação,
Eu quero ver um boogie-woogie
De pandeiro e violão.
Eu quero ver o Tio Sam
De frigideira
Numa batucada brasileira.

leo

 

Leo dos Monges

Esta entrada foi publicada em Curiosidades Musicais. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *