Curiosidades Musicais: Petrucio Amorim

petrucio-amorim-1 (1)

Petrúcio Antonio de Amorim, nasceu em Caruaru – PE, no Bairro do Vassoural.

Aos nove anos de idade juntava sons e palavras e fazia suas primeiras canções.

Com doze anos já sonhava tocar suas músicas nas emissoras locais.

Em 1979 participou do 2º Encontro Latino Americano de Folclore, realizado em Caruaru. Petrúcio concorreu com três músicas, com as quais vence o festival. Os prêmios foram entregues por Luiz Gonzaga, a partir desta data tudo mudou quanto aos incentivos e elogios.

Sua primeira música gravada por Azulão (Confissão de um Nordestino) era o inicio da realização de um sonho.

Em 1981, Petrúcio conhece Jorge de Altinho, que começava sua carreira de intérprete e que assinou duas músicas de Petrúcio (Disfarce e Confidências) em seu LP “Meu Cantar”.

Em 1984, recebeu um convite da gravadora Polygran. Gravou seu primeiro LP, com o título “Doce Pecado”.

O primeiro CD chega em 1995, com o título de “15 Anos de Forró”, contendo participação de alguns artistas da mídia pernambucana, como: Cristina Amaral, Maciel Melo, Leonardo…

“Meu Cenário” é uma das músicas de trabalho que lhe renderia mais de 40 regrevações. No mesmo ano Flávio José estoura com “Meu Mungunzá”, que virou “Tareco e Mariola”.

Em 1996, Petrúcio recebeu em Caruaru a grande homenagem, o “São João Petrúcio Amorim” e Flávio José emplaca mais um sucesso do poeta “Filho do Dono”.

Dois anos mais tarde, Petrúcio gravara o CD “Fim de Tarde” que contém a regravação de “Anjo Querubim”, a música mais regravada de todo o seu repertório.

Petrúcio já colecionava vários sucessos em sua carreira como: Confidências, Devagar, Anjo Querubim, Estrela Cadente, Foi bom te amar, Menino de Rua, Tareco e Mariola, Filho do Dono, Meu Cenário e tantas outras.

Sucessos gravados por vários artistas como: Jorge de Altinho, Flávio José, Santana, Cristina Amaral, Adelmário Coelho, Marinês, Falamansa, dentre muitos outros.

Anjo Querubim
Petrúcio Amorim

Fiz você pra mim
Meu brinquedo
Meu anjo querubim
Meu segredo
Guardado só pra mim
Meu amor mais louco

Até de tanto amar
Fiz também algo
Pra gente ninar
Uma criança
Pra gente adorar
Tudo no sufoco

E você não gosta mais de mim
Vem dizer que eu não soube dar amor
E achar que a vida é mesmo assim
Cada um leva o barco sofredor

Meu baião
Coração
Arranca essa dor do meu peito pra eu não chorar
Meu baião
Coração
Arranca essa dor do meu peito pra eu não chorar

Comprei sururu, camarão
Fiz batida de caju
Dancei rumba e até maracatu
Pra te fazer feliz
Fui até natal
Salvador, paraíba, bacabal
Em belém você quase passou mal
E eu te fiz feliz

E você não gosta mais de mim
Vem dizer que eu não soube dar amor
E achar que a vida é mesmo assim
Cada um leva o barco sofredor

leo

 

 

Leo dos Monges

 

 

sintoniaAcesse a Rádio Sintonia Brasil e ouça o que tem de melhor da Música Popular Brasileira.

Esta entrada foi publicada em Curiosidades Musicais. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *