Curiosidades Músicais: ANTONIO MARCOS – por Leo dos Monges

prod06655

Antonio Marcos Pensamento da Silva (Antonio Marcos), nasceu em São Paulo, 8 de novembro de 1945.

Trabalhou como Office-boy, vendedor de varejo e balconista de loja de calçados, passando pelos programas de calouros, para chegar ao Rádio e finalmente à televisão.

De 1960 a 1962, destacou-se no programa Estevam Sangirardi, cantando, tocando violão e fazendo humorismo. Gravou seu primeiro disco pela RCA, como integrante do conjunto os iguais, tornando-se solista e fazendo sucesso com a música Tenho Um Amor Melhor que o Seu de Roberto e Erasmo Carlos, que reapareceu em seu primeiro LP e vendeu mais de 300 mil cópias.

A partir daí, surgiram outros sucessos, como Oração de Um Jovem Triste e Como Vai Você. Atingiu seu maior sucesso em 1973, com O Homem de Nazareth (Cláudio Fontana). Um de seus últimos sucessos foi a canção-tema de O Profeta, telenovela da TV Tupi na qual participava sua futura esposa Débora Duarte. Já casado com a atriz, participaria com ela da telenovela da TV Bandeirantes, Cara a Cara, na qual também interpretava a canção-tema.

Tem oito Lps em português e quatro em castelhano, além de gravações feitas no exterior.

A última música gravada por Antonio Marcos foi (Por Amor) em 1992, uma versão de música Unchained Melody, do filme Ghost.

Antonio Marcos foi namorado da cantora Martinha. Sua primeira esposa foi a cantora Vanusa em 1972, com quem teve duas filhas Amanda e Aretha, depois com a atriz Débora Duarte, com quem teve a atriz Paloma Duarte. Depois com Rose sua terceira mulher teve o filho Pablo e finalmente, vivia com Ana Paula, filha de Cleonice Rossi Braga e enteada de Roberto Carlos.

A menina de trança da música existiu na juventude de Antonio Marcos, morando e estudando em São Miguel Paulista começava a namorar a jovem Maria Aparecida, mais conhecida como Cidinha a menina de trança.

Antonio Marcos escrevia, falava e compunha coisas maravilhosas. Um dia eu disse a ele que parasse de beber, ou morreria. Ele respondeu: – “Eu não vou morrer nunca, só vou ficar encantado!” (do livro de Vanusa – A Vida não pode ser só isso!).

Antonio Marcos tinha algumas paixões. Dona Eunice, sua mãe, era a primeira. Outras gaivotas, Jonh Lennon, Pablo Neruda – colocou o nome de Pablo no filho que teve com Rose, a sua terceira mulher, outra paixão: palhaços. Amava palhaços. Foi dele essa frase: “Todos nós somos palhaços do grande circo que é o mundo!”.

Em 1991 pretendia lançar um LP contendo uma versão de Imagine, de Jonh Lennon, mas Yoko Ono, viúva de Jonh, vetou a versão, o que, aliado à falência da gravadora (Esfinge),impediu o lançamento do disco.

Morreu em 05 de abril de 1992 aos 46 anos, vítima de insuficiência hepática, causada pelo alcoolismo.

O HOMEM DE NAZARETH

Mil novecentos e setenta e três
Tanto tempo faz que ele morreu
O mundo se modificou
Mas ninguém jamais o esqueceu…

E eu, sou ligado no que Ele falou
Sou parado no que Ele deixou
O mundo só será feliz
Se a gente cultivar o amor…

Hey irmão, vamos seguir com fé
Tudo que ensinou
O Homem de Nazareth…(2x)

Reis e rainhas que esse mundo viu
Todo o povo sempre dirigiu
Caminhando em busca de uma luz
Sob o símbolo de sua cruz…

E eu, sou ligado no que Ele falou
Sou parado no que Ele deixou
O mundo só será feliz
Se a gente cultivar o amor…

Hey irmão, vamos seguir com fé
Tudo que ensinou
O Homem de Nazareth…(2x)

Ele era um Rei
Mas foi humilde o tempo inteiro
Ele foi filho de carpinteiro
E nasceu em uma manjedoura
Não saiu jamais
Muito longe de sua cidade
Não cursou nenhuma faculdade
Mas na vida Ele foi doutor…

Ele modificou o mundo inteiro
Ele modificou o mundo inteiro
Ele modificou o mundo inteiro
Ele revolucionou o mundo inteiro…

Hey irmão, vamos seguir com fé
Tudo que ensinou
O Homem de Nazareth (4x)

leo

 

Leo dos Monges

Botão RSB

Esta entrada foi publicada em Curiosidades Musicais. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *