Curiosidades Musicais: Noel Rosa

11-10-24_a-preguic3a7a-na-cadc3aancia-do-samba_maria-rita-kehl

Noel de Medeiros Rosa (Noel Rosa), nasceu no Rio de Janeiro, no dia 11 de dezembro de 1910 e faleceu no Rio no dia 04 de maio de 1937.

Um dos maiores nomes da música popular brasileira, criado no bairro carioca de Vila Izabel, filho de Manuel Garcia de Medeiros Rosa e da professora Marta de Medeiros Rosa.

Noel Rosa nasceu de um parto muito difícil, que incluiu o uso de Fórceps pelo médico obstetra como medida para salvar as vidas da mãe e do bebê, o qual lhe causou fratura e afundou o maxilar inferior provocando também paralisia parcial no lado direito do seu rosto. Enfim, era até um defeito pequeno para um parto tão difícil e talvez, com o tempo, ele se recuperasse naturalmente.

Mas o defeito do rosto acentuava-se à medida que o menino crescia. Aos seis anos, quando já aprendia as primeiras letras com a mãe, foi operado, o mesmo aconteceu seis anos depois, mas a ortopedia da época não conseguiu nada.

E foi no Colégio São Bento, onde se matriculou em 28 de dezembro de 1923, que o menino de treze anos, ganhou o impiedoso apelido de “queixinho”.

O melhor que se pode dizer de Noel Rosa é lembrar que, enquanto que para a maioria dos artistas populares a fama acaba um dia após a morte, a dele só começou dez anos depois.

Em 1931, Noel entrou para Faculdade de Medicina no firme propósito de ser médico, porém o talento musical falou bem mais alto.

Noel teve ao mesmo tempo várias namoradas e foi amante de muitas mulheres casadas.

Casou-se em 1934 com uma moça da alta sociedade, Lindaura, mas era apaixonado mesmo por Ceci (Juraci Correia de Araujo) a prostituta do Cabaré, sua amante de longa data.

O rapaz magrinho e acanhado falou para o violoncelista Homero Dornelas:

– Homero, você sabe, eu não conheço música e queria que você escrevesse um samba que eu fiz hoje.

O músico sentou ao piano e pediu que o rapaz cantasse o samba.

– Agora vou minha conduta

– Eu vou pra luta, pois eu quero me aprumar

– Vou tratar você com força bruta…

Homero interrompeu:

– Repete a primeira frase

– Agora vou mudar minha conduta…

– Espera aí Noel, este samba não pode ser publicado!

– Ora essa, por quê?

– Porque isso não é samba, é o Hino Nacional!

E tocou no piano os primeiros compassos do Hino, surpreendendo o sambista: – ouviram do Ipiranga as margens plácidas…

– Ué, mas é a mesma melodia, e agora?

– É simples, basta uma ligeira modificação no encadeamento melódico e o samba já fica outro.

(Diálogo reproduzido por Almirante)

E ali mesmo Dornelas trocou algumas notas, dando a forma definitiva ao samba (Com que Roupa), era o final de 1929.

Contam que essa música ele se inspirou quando ia sair com os amigos de farra, e a mãe dele escondeu suas roupas e os amigos: vamos Noel e ele com pressa perguntou “com que roupa eu vou?”.

Autor de várias músicas como: Palpite Infeliz, Pra que Mentir, Feitiço da Vila, Feitiço de Oração, Gago Apaixonado, Três Apitos, Conversa de Botequim, Com que Roupa e tantas outras.

Entre os intérpretes que passaram a cantar seus sambas na época, destacam-se: Mário Reis, Francisco Alves e Aracy de Almeida.

Com que Roupa?
Noel Rosa

Agora vou mudar minha conduta
Eu vou pra luta pois eu quero me aprumar
Vou tratar você com a força bruta
Pra poder me reabilitar

Pois esta vida não está sopa
E eu pergunto: com que roupa?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

Agora eu não ando mais fagueiro
Pois o dinheiro não é fácil de ganhar
Mesmo eu sendo um cabra trapaceiro
Não consigo ter nem pra gastar

Eu já corri de vento em popa
Mas agora com que roupa?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

Eu hoje estou pulando como sapo
Pra ver se escapo desta praga de urubu
Já estou coberto de farrapo
Eu vou acabar ficando nu

Meu terno já virou estopa
E eu nem sei mais com que roupa
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

leo

 

 

Leo dos Monges

Botão RSB

Esta entrada foi publicada em Curiosidades Musicais. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *