“Nossos” políticos envergonham a cidade

Reprodução do Diário de Pernambuco de 23/04/2012

Ontem (22) ao abrir o Caderno 2 de política do Diário de Pernambuco me deparei com uma matéria intitulada POLÍTICA É NEGÓCIO DE FAMÍLIA, cuja matéria é assinada pela jornalista Júlia Schiaffarino, do Diário Associados, apenas confirma tudo aquilo  que o blog do Pilako vem escrevendo desde primeiro do dia que foi ao ar.

Conforme várias matérias, por mim escrita, sempre tentei repassar para os nossos  internautas, que aliás, todo os dias só vem aumentando, o sentimento de fadiga e esgotamento do modelo administrativo imposto por esses sujeitos a cidade, que junto com seus familiares vivem como uma espécie de “morcego”, ou seja, se alimentando do “sangue bom” da cidade.

Os nossos “representantes” políticos são famosos em todo Estado pela “cara de pau” e  pelo oportunismo da maneira de como fazem politica, aqui o ditado popular “o sujo falando do mal lavado” se materializa nos “discursos” onde TODOS FALAM A VERDADE QUANDO SE ACUSAM, E MENTEM QUANDO SE DEFEDEM.

Para encerrar, a jornalista não deveria perder tempo procurando Secretário de pasta alguma, deveria sim falar com Barbosa, o tal secretário forasteiro que é quem manda na cidade. Quanto aos vereadores em nada deveriam opinar pois há muito tempo o plenário da Casa não passa de um “quintal” do Executivo, sem credibilidade e força para pedir sequer vistas em algum projeto, coisa aliás que não é “privilégio” apenas desta legislatura.

Reprodução do Diário de Pernambuco de 23/04/2012

Publicado em A Lupa, Editorial | 3 comentários

Depois deste movimento, Vitória nunca mais será a mesma!!

No último sábado, 21 de abril, aconteceu simultaneamente em várias cidades brasileiras um movimento intitulado:  O DIA DO BASTA. Este movimento teve como objetivo, entre outras coisas,  estimular e mobilizar o povo brasileiro para as questão sociais, educacionais e principalmente enfrentar a corrupção.

Nossa cidade que ultimamente  comportou-se  de maneira apática insensível à esse tipo de manifestação, situação aliás que nos coloca em posição diametralmente oposta com as nossas históricas participações na Batalha das Tabocas, assim como,  o nosso posicionamento na Guerra dos Mascates, em 1710,  através de Pedro Ribeiro ou até mesmo nos mais recentes movimentos das Ligas Camponesas, finalmente acordou para ocupar  o seu lugar de protagonista da sua própria história.

Com palavras de ordem, vestidos de preto, com os rostos pintados segurando faixas e cartazes os jovens vitorienses realizaram, pelas  ruas centrais da cidade,  uma verdadeira aula de cidadania, bem ao estilos das gerações que foram humilhadas e torturadas pelos governos militares,  na luta pela Democracia e pela  Liberdade de Expressão,  aliás, conseguidas com sangue, suor e lágrimas. Quero crer, inclusive,  que após este movimento, pequeno na quantidade de pessoa, mas emblemático  na simbologia que VITÓRIA DE SANTO ANTÃO, DORAVANTE,  NUNCA MAIS SERÁ A MESMA.

Nas últimas cinco décadas nosso município foi vítima de uma política arcaica e retrograda, onde os governantes se revezaram no poder,  perpetuando-se no sistema familiar de governar, como se eles fossem os "senhores de engenho" e nós,  munícipes, apenas escravos,  vivendo na senzala no entorno dos seus desejo.

Publicado em A Lupa, Editorial | 5 comentários

Vitorienses no Show de ex-Beatles

Na noite de ontem (22) participei junto com o compositor e colunista do blog Aldeniso Tavares do histórico Show do ex-Beatles Paul McMartney no Estádio do Arruda em Recife. Com pontualidade britânica (21:30hs) o artista distribuiu simpatia e humildade  com a plateia ao saudar o Rei do Baião Luis Gonzaga, frase dos tipo “boa noite pernambucanos” e “povo arretado” fez parte do menu de frases em português do ídolo.

Com uma estrutura digna de um Pop Star o estádio do Arruda foi transformado em um grande salão de festa onde os fãs, em um misto de emoção e nostalgia, cantaram junto com Paul McCartney os clássicos que marcaram época nos quatro cantos do mundo, durantes várias décadas.

Ao final o artista se despediu do público com “até logo”, mostrando que gostou do “calor” da Terra do Leão do Norte. Na saída do estádio nossas lentes flagraram o comunicador Breno Ramos junto com sua amiga Rosângela, vestido com a camisa do ídolo. Sendo assim não seria nenhum exagero dizer que o povo pernambucano e em particular, nós vitorienses que fomos testemunhas oculares do evento, viveu uma noite histórica.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

My Love – Paul McCartney

Homenageando o cantor grande artista Paul McCartney, traremos em nossa coluna, músicas que marcaram época, recordadas por mim, no seu show em Recife. ouça:

My Love - Paul McCartney Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Prefeito responde com a arrogância do silêncio

Na tarde do feriado do sábado (21) nossas lentes registraram uma porca circulando livremente pelas ruas próximo ao Fórum da cidade. Sai prefeito, entra prefeito e os porcos é quem comandam no "pedaço".

Segundo comentários é o senhor Beto Lira, sobrinho do Prefeito, a pessoa responsável pelos serviços de fiscalização e recolhimento de animais nas ruas da cidade. Sendo assim, o Prefeito Elias Lira, que não está nem ai para os problemas de Vitória, deverá fazer de conta que essas cenas não existem em Vitória e que os bichos não circulam pelas ruas da cidade, usando como resposta para à  população, apenas a arrogância do seu silêncio.

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Arlindo e Joelma: Parabéns

Participamos com muita satisfação no último sábado (21) das comemorações das BODAS DE PRATA (25 nos de casamento) do casal amigo Arlindo e Joelma. O casal de empresários (BETEL Confecções), juntamente com seus filhos, parentes, amigos e a comunidade evangélica, celebraram em grande estilo o acontecimento.

Dentre os  vários testemunhos de fé e louvor dos que participaram do acontecimento o que mais emocionou os presente foi do Pastor Amaro Barros, pai de Joelma,  que destacou os momentos marcantes vividos na vida dos filhos e do próprio casal realçando o milagre de Deus na vidas de todos.

Após o culto, bastante concorrido, o casal ofereceu aos convidados, uma bela recepção com direito a "comes e bebes" e uma exibição em telão de um  “curta metragem” mostrando a trajetória de vida da família. Arlindo e Joelma, de maneira criativa fizeram uma pequena homenagem a vários casais, entre eles Toninho e Lurdinha, por estavam fazendo aniversário de casamento naquela data e ao Irmão Vital e Irmã Iá por serem o casal com mais tempo de casado na festa (47 anos).

Confira as fotos, clique para ampliar.

 
Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Cenas do “Transito Salvem-se quem Puder” da Vitória

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Diogo de Braga, rio Itapacurá, População e Imprensa vitoriense

Narra à história que em 1626, a margem esquerda do rio Itapacurá, o português Diogo de Braga, vindo da Ilha de Santo Antão, fundava a sua aldeia juntamente como os seus colonos.

O tempo passou e, evidentemente, muita coisa mudou na paisagem do Itapacurá de lá pra cá como, por exemplo, a falta de sua preservação, pois, o rio representa um patrimônio histórico e natural da cidade da Vitória de Santo Antão e, infelizmente, padece pouco a pouco pela falta de sensibilidade de sua importância para todos.

Dia desses um comentário de uma internauta acerca da precariedade ambiental em que se encontra o rio chamou-me a atenção, pois, a referencia se tratava da vindoura chegada do inverno e, claro, o possível risco de inundação na cidade proveniente das águas do Itapacurá. É como se em época de chuvas, todos lembrassem: ‘Ah! Existe um rio que corta a nossa cidade ’. Essa é a sensação.

Em termos de comunicação de massa, Vitória de Santo Antão é uma cidade privilegiada pela gama de opções que tem nos mais variados seguimentos. Desde os fins do século XIX, com Antão Borges, se produz material noticioso na Terra das Tabocas.

Porém, permeados por interesses políticos em quase a sua totalidade, a imprensa vitoriense simplesmente ignora que vivemos em época de apelo ambiental e, contraditoriamente, o rio Itapacurá não é noticia nos meios de comunicação local.

Cadê o respeito com a nossa história, a consciência de se preservar um bem comum a todos e a responsabilidade de apurar fatos e mostrar a realidade?

Melicio de Oliveira

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Companhia de Dança promove evento formatura

A Escola de Dança Neto & Cia promoveu nos salões dos clubes Abanadores "O Leão" mais uma festa para formatura dos seus alunos dançarinos. O prestigiado professor  Manoel Neto junto com sua esposa, comandou o evento que teve a participação de familiares e amigos dos formandos.

Manoel Neto, também conhecido como Dedo Contador, assina a coluna em nosso blog intitulada Dança Comigo, onde semanalmente repassa dicas dos benéficos da dança para a saúde, tanto para o corpo como para a mente. Mais uma vez parabenizamos ao nosso colunista Manoel pelo evento. Confira a galerias de fotos, clique na foto para amplia-la.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

O Tempo Voa: União do Moços Católicos (1935)

"União do Moços Católicos" - Grupo fotografado em 1935, vendo-se os padres Manoel de Andrade e José Marinho e o Cônego Pita.

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Cirque Du Soleil: PERFEIÇÃO

Na última sexta (20) assisti, junto com Gabriel, meu filho e minha sobrinha Manuela, ao espetáculo VAREKAI do Cirque Du Soleil. O circo canadense, que está armado em Recife na Avenida Boa Viagem, é sem sombra de dúvidas algo deslumbrante.

Com som, iluminação e figurinos impecáveis a apresentação chega a perfeição. Com movimentos sincronizados e acrobacias de tirar fôlego do público, que ficam paralisado com tanta beleza e harmonia. O circo ainda conta com uma mega estrutura de atendimento, com praça de alimentação e uma espécie de Mini-shopping, onde as pessoas além de  conhecer a história da companhia circense ainda podem levar para casa um souvenir que representa bem  o espetáculo.

Em alguns momentos do show pensei estar diante de uma grande tela de cinema, dada a sequência sem improvisos, ao mesmo tempo cheguei a pensar está diante de pessoas não humanas, uma espécie de "extraterrestres", vindo das galáxias diretamente para o picadeiro, se é que podemos chamar de picadeiro, isso porque foi o primeiro circo que fui que não contava com cortinas, por conta das inacreditáveis façanhas físicas, sendo assim,  fica para mim as melhores das impressões do circo, bem diferente de tudo aqui que já tinha visto em outros oportunidades por baixo da lona grande.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Papo Esportivo

Na última sexta (20) encontramos na Praça da Matriz em um descontraído “papo esportivo”, o Diretor do Acadêmicos Vitória Paulo Mayeda, o casal de comentaristas Maury e Giselda Tavares e o conceituado Professor Rogério.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Abelhas

Equilíbrio biológico, cadeia alimentar, biodiversidade, desenvolvimento sustentável são termos técnicos incorporados no dia e usados até pelas crianças que se iniciam nas primeiras letras. É isso, meu amigo, não é que as abelhas estão sumindos! Só faltava essa. Os apicultores de Santa Catarina estão deveras preocupados, com o desaparecimento dos laboriosos insetos. A mesma preocupação tomou conta do  Departamento de Agricultura dos Estados Unidos. Não é só a queda na produção do delicioso e nutritivo mel que preocupa os cientistas e ambientalistas. As abelhas são importantíssimas na polinização das flores, consequentemente fundamentais para a produção agrícola. Estudos recentes admitem, como fator principal do problema, o uso de pesticidas. Mais outras causas são admitidas: parasitas, doenças e a redução do habitat e das fontes nutritivas. Salvar o meio ambiente é uma preocupação de todos.

Pedro Ferrer
Publicado em Editorial, Vitória Ontem e Hoje | Deixar um comentário

O desorientado sexo Ocidental e o Oriente

Os orientais passam 2 horas numa relação sexual, nós passamos, em média, 15 minutos. Para nós, sexo é ciência; para os orientais, sexo é arte. Nós buscamos nos livrar do apetite, os orientais buscam cultivá-lo. Sexo é bom até para afinar o cabelo. As cabeleireiras é que não acreditam.

Sosígenes Bittencourt

Publicado em Fala, Vitória! | Deixar um comentário

Meu manso caboclinho

Ainda permanecem nas pastas da minha memória um triste episodio,  envolvendo um dos meus passarinhos, um caboclinho muito manso que comprei na Feira de Pássaros,  quando ainda acontecia na Praça da Restauração..

Quando criança, gostava de criar pássaros. Já houve época de possuir uma dezena. Mas, definitivamente,  o que marcou a minha mente foi o manso caboclinho. Se não bastasse sua "cantoria", gabava-me na frente dos colegas e dos adultos, pelo fato de deixar a porta da gaiola aberta e ele não querer sair e,  quando resolvia deixar a gaiola,  não ia para longe, retornando  logo em seguida  para sua “casa”,  que a encontrava de portas abertas.

As minha gaiolas ficavam penduras no terraço do primeiro andar da casa de papai, na Avenida Silva Jardim. No  local circulava poucas pessoas. Certa vez fui passar um final  de semana na praia e, por motivos que nem me lembro, demorei mais do estava programado. Nesta ocasião, vale salientar,   estava apenas criando  o referido caboclinho.

Ao partir deixei tudo pronto: comida esborrando no coxo, água derramando na tigela de barro -  para mantê-la sempre fria -  e,  como sempre, a porta da gaiola aberta.

Confesso que, na qualidade de criança e na folia da praia, na hora de resolver permanecer  por lá, mais do que deveria,  não lembrei-se  do meu passarinho, o que não aconteceu com o passar dos dias. No entanto,  ficava tranquilo porque havia  deixado a porta aberta.

Ao regressar para Vitória e, chegando em casa,  fui direto no terraço do  primeiro andar para ver meu caboclinho. Para minha tristeza, encontrei o “bichinho” morto,  dentro da Gaiola com a porta aberta, do jeito que havia deixado. A comida ainda existia, mas a tigela de barro estava seca e, seguramente, ele morreu de sede.

Naquele momento senti tanta culpa e remoço que resolvi não contar à ninguém. No outro dia, caladinho,  enterrei-o próximo ao pé de carambola,  no quintal da nossa casa.  Com os olhos marejados, com as maiores das dores provocada pelo remorso e com  a inquestionável  sinceridade das crianças, naquele momento, resolvia "dá fim” as gaiolas e  não mais criar pássaros.

O tempo passou - e bote tempo nisso -  e nunca havia revelado, antes,  essa história para ninguém, ou seja: passei muito tempo pensando nisso com muita seriedade. Eis que uns 30 anos depois, por capricho do destino, no pé de caju da minha casa, sem gaiola ou viveiro, uma trinca de pássaros resolveram, sem querer nada em troca,  fazer  morada.

Sem nenhum aviso prévio, logo cedo, eles partem não sei para onde. Com uma precisão incrível,  retornam ao cair da tarde para pernoitarem,  sob os galhos do meu pé de caju, há pelo menos uns três meses. Sendo assim, confesso, quebrei minha promessa. Mas devo revelar, também, que toda vez que os vejo lembro do pequeno pássaro que morreu sedento, ou seja: lembro do meu manso caboclinho.

Publicado em Editorial | 5 comentários

A falta da água só é bom para eles

Foto ilustrativa

Todos os dias somos obrigados a conviver com a falta da água nas torneiras, não é uma questão localizada em apenas alguns bairros, e sim uma calamidade generalizada. Os políticos da nossa cidade sempre se “beneficiaram” da falta do líquido precioso por aqui. Em seus discursos nas praças públicas, cada qual no seu estilo, o assunto sempre foi amplamente explorado. Na campanha para Prefeito em 2004, por exemplo,  os rompantes eram os seguintes: dizia Elias “pode vender seus carros pipas deputado, pode mandar seus carros lá para o Sertão, com a barragem de águas claras vai ser água nas torneiras todos os dias”.  já Aglailson dizia: “nessa tal barragem não existe água, pode ver pela televisão.”.

O tempo passou, os mesmos juntos com seus filhos continuam no poder, e a falta da água continua. Segundo informações de algumas pessoas nos bairros, quando nas torneiras a água demora muito, e não se pode mais esperar para se abastecer, basta pedir aos homens que mandam nos “sistema”, daí eles liberam uns “litrinhos” em caminhões pipas para ser  dividida entre os moradores nas ruas, mas, tem que fazer a propaganda quem foi o “bonzinho” que  mandou.

Revirando meus arquivos encontrei uma matéria no Jornal A Verdade de Abril de 2004 (abaixo) que retrata bem a maneira "séria" e "preocupada" como os políticos de nossa cidade  tratam dessa crucial matéria para a qualidade de vida das pessoas. É lamentável que o deboche e a chacota sejam seus principais argumentos, com uma questão de tanta relevância, para o desenvolvimento sustentável da cidade.

A VERDADE - ANO 4 - Nº 33 - ABRIL 2004 - PAG 4

Publicado em A Lupa, Editorial | 1 comentário

Blog do Pilako bota Prefeitura para trabalhar

Gostaríamos de informar que após matéria exibida aqui no blog no dia de ontem (19), que mostrava a placa de advertência, de “cabeça para baixo” nas proximidades da UFPE\CAV, onde tem como função advertir aos motoristas quanto a passagem de pedestres foi consertada. Não sabemos ao certo informar de quem partiu a iniciativa, mas certamente deve ter sido de algum “fantasma”, até porque a cena só é vista nas cidades fantasmas, que não tem população, muito menos governantes.

Leia: Santo Antão está fazendo a parte dele

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Elias e Aglailson, pensam do mesmo jeito

Na manhã de hoje (20)  nossas lentes flagraram,  em dois pontos distintos, porcas com seus porquinhos circulando livremente. A população já não tem  mais para quem apelar, a cidade realmente virou uma pocilga. Sai Prefeito, entra Prefeito e a pisada é a mesma, gestores descompromissados com as questões básicas e sem o menor interesse na qualidade de vida das pessoas, principalmente em direção os mais necessitados.

Os senhores José Aglailson e Elias Lira estão pouco se lixando para as coisas que, de certa forma, não envolvem “gente endinheirada” da cidade. Se preocupar com porcos nas portas das pessoas comuns é, segundo a liturgia administrativa em nossa cidade, assunto fora de pauta, esses sujeitos só se preocupam com assuntos que realmente contrariem seus   interesses pessoais. Caso alguns desses cidadãos, que tem seus lixos espalhados, todos os dias, por alguns desses porquinhos se abusarem, eles cuidam de manda um “mensageiro” até as suas casas para  arruma um emprego de salário mínimo para um dos seus filhos para amansar a “galera”. Não espantem-se! Mas, infelizmente é assim que esses sujeitos  pensam e agem.

Publicado em A Lupa, Editorial | 1 comentário

Com a participação dos internautas, Blog do Pilako bota prefeitura para trabalhar.

Com relação a matéria, aqui postada no dia de ontem  (19) onde a mesma versava sobre a  reclamação de uma senhora, moradora da Rua Imperial, relatando do “esquecimento”, por parte da Prefeitura, de cavaletes na calçada, gostaria de informar que a mesma senhora, que pediu mais uma vez para não ser identificada, nos agradeceu  por e-mail, dizendo: “realmente o blog do Pilako é poderoso, parabéns”.

Nossa redação esteve no local e constatou que o “esquecimento” foi resolvido.

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

O Tempo Voa: Forró do Lions (1993)

ZITO E ANITA - 12º FORRÓ DO LIONS AABB - Foto registrada em 19 de junho de 1993.

Publicado em O Tempo Voa | Deixar um comentário

Para educar é preciso bater?

Para esta semana trago um tema que chamou minha atenção, infelizmente é um caso bastante comum, mas prendeu minha curiosidade por algumas razões, das quais estarei comentando no decorrer do texto, falo do caso no Mato Grosso do Sul, na cidade de Campo Grande onde um pai espanca a filha de aproximadamente nove anos por razões que poderíamos não comentar, mas o caso é apresentado desta maneira então vamos “acreditar” que foi por causa do Imã da geladeira que a criança recebeu o espancamento.

Será mesmo que foi por causa do Imã? E se fosse, bater educa? Vamos observar pela “Teoria da Palmada”, ou seja, pessoas grandes batem para “educar”, acreditam que apenas desta maneira chegam ao que pretendem. Não conseguem no dialogo apresentar para a criança o que desejam, é uma impotência enorme, uma carência gritante de falta de controle e respeito para com a criança, e apenas na força bruta e causando medo encontram o modelo considerado ideal para educação.

Já ouvi diversas vezes a frase: “Meus filhos não escutam o que falo, só vai à base da palmada” Me pergunto: Até onde estas crianças escutaram Nãos, até onde o dialogo olho no olho existe neste contexto familiar, onde só encontra um caminho para educar, o conhecido na base da “Piza”. O adulto responsável pela criança serelepe, vai precisar de um “tempero especial”, ou seja, certa sensibilidade para saber entender o mundo infantil, a criança que retirou o Imã da geladeira poderia ter realizado aquele comportamento para chamar a atenção do pai, e de repente foi mal entendida.

E esta insensibilidade do pai que espanca a filha e não consegue dialogar? O que realmente o levou a tal comportamento? O que na vida adulta acontece de maneira diferente da vida de uma criança? Provavelmente um pai ou mãe ou madrasta ou professor, qualquer educador que não conseguir chegar, entender o mundo infantil canaliza suas atitudes para o comportamento físico, agressivo será na base primitiva (pancada), que encontram o modelo que acredita ser apropriado para educar. Espancar jamais dará apreço algum. Você tem medo, terror, menos respeito.

Até próxima sexta-feira.

Cleiton Nascimento Psicólogo CRP02.14558
Publicado em Dialogando Psicologia | 4 comentários

Paróquia do Livramento promove Passeio Ciclístico

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Bom atendimento

Na noite de ontem (19), ao ser convidado por um amigo para fazer um lanche na Moinho  Delicatessen, padaria que fica próximo de nossa redação, não poderia deixar de registrar a maneira educada e carinhosa com que as funcionarias Renata, Neide, Carla, Patrícia, Rosa e Ana nos atenderam.

As meninas, se assim posso chamá-las, são da “linha de frente” do atendimento da referida padaria, que são reconhecidas pelos frequentadores assíduos da padaria, como por exemplo os comunicadores Breno Ramos e Francisco Lima, como um dos pontos fortes da empresa. Parabéns a todas.

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário

Festa na Gamela

Acontecerá amanhã (21) no Restaurante Gamela de Ouro, o primeiro Forró das Paróquias, que terá no palco as bandas Toque Nordestino e Os Cabras da Peste. O evento começa as 22h, maiores informações com Tomaz no (81) 8884-3186.

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

Cenas do “Trânsito Salvem-se quem Puder” da Vitória

Publicado em Editorial | Deixar um comentário

O Tempo Voa Documento: Peitoral de Angico Pelotense

ANÚNCIO VEICULADO N JORNAL "O LIDADOR" - ANO 68 - SÁBADO 1 DE JULHO DE 1944 - Nº 30

Publicado em O Tempo Voa Documento | 10 comentários

Nildo canta “Adoro” de Aldenisio Tavares e Samuka Voice

NILDO VENTURA no seu novo CD canta ADORO de Aldenisio Tavares e Samuka Voice, com participação de Bruna Kellly.

Adoro - Nildo Ventura Aldenisio Tavares
Publicado em Vitória dos Artistas | Deixar um comentário

Estudante universitário é AGREDIDO por motorista dentro do ônibus da Prefeitura

Estudante desabafa no facebook - veja na integra:

Hoje [19] fui AGREDIDO, verbal e fisicamente, pelo motorista prefeitura de Vitória de Santo Antão - Sr. Bibiu. Por não me sugmeter a um capricho seu de não esquentar a cadeira da pessoa que ele estava gardando o assento.

Estava eu conversando com outro mestrando e uma doutoranda amigos na primeira cadeira do ônibus, quando o ônibus sai ele diz a mim:

- levante dai que esse lugar é de uma menina que vai subir lá na frente!

Eu, que não tinha a obrigação de me levantar, pois no ônibus não tem cadeira marcada- isso é um fato que todos poodem confirmar- disse a ele:

- Tá bom Sr. Bibiu quando ele subir eu levanto e vou lá para tráz.

Ele disse:

- Eu quero que você levante para não esquentar a cadeira da menina (Sério, com essas palavras)

Eu que não me submeti a esse absurdo me recusei a fazer seu capricho. Com a maior educação que tem um educador e um mestrando.

Resultado: levei um tapa, fui esculhabado e extremamente constrangido e ainda vetado, segundo ele, de andar no ônibus.

Desde 2006 ando nesse ônibus e menhum casa PARECIDO com esse me aconteceu ou presenciei. Todos do ônibus ficaram a meu favor, apesar de ter gente dizendo que eu deixasse para lá. NÃO! Não me submeto a carichos de ninguém. Sou um cidadão que cupre todos os deveres, educador e intelectual que pensa e comtribui para a histriografia e cultura pernambucada e brasileir.

Agora como cidadão procurarei meus direitos junto a prefeitura.

Romerito Mé Romer  Estudante universitário

Facebook: https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=319934624743506&id=100001809142576

Publicado em A Lupa, Editorial | 25 comentários

O pessoal está “carregado”

Os meios de comunicação da cidade deram grande destaque, em suas programações, ao tiroteio ocorrido na rua onde está localizado o prédio do “Palácio Municipal”. Assim sendo, a violência que faz parte do cotidiano da cidade, principalmente das classes menos favorecidas, muita vezes “abafadas” pela programação da Rádio Vitória FM de propriedade do grupo Verde\Amarelo, como foi o caso do quebra-pau na Duque de Caxias na festa do Padroeiro, chegando até a afastar o repórter da área, José Sebastian,  das suas funções, começa a chegar no “andar de cima” da sociedade.

As balas, que chegaram a atingir o carro do amigo Secretário de Governo Dr. Ozias Valentin, poderiam, sem dó nem piedade, ceifar a vida de qualquer um. Dias atrás meliantes invadiram O Centro de Cultura Osman Lins,  localizado em uma rua central  da cidade, roubando os pertences dos funcionários e pondo a vida dos mesmos em riscos.

No mês passado outro caso de violência ocorreu no bairro da Matriz envolvendo membros da gestão do Governo de Todos. O automóvel da Secretária de Saúde, Drª Veralucí Lira, segundo informações, foi furtado quando o mesmo estava estacionado em frente a casa do Prefeito Elias Lira, mostrando assim, que ninguém está livre das atrocidades dos bandidos na República das Tabocas. Portanto não custa nada, mesmo que não acreditem, os membros do atual governo tomar uns banhos de sal grosso e passes com folhas de arruda, porque o negocio tá "carregado" viu...

Publicado em A Lupa, Editorial | 1 comentário

Prefeitura “bagunça o coreto”

Recebemos hoje (19),  por e-mail de uma senhora que pediu para não ser identificada, que  mora na Rua Imperial, conhecida também para os mais antigos com a Rua do Meio, onde ela reclama de cavaletes da Prefeitura por cima da calçada há mais de 10 dias. “acho que a Prefeitura esqueceu os cavaletes por aqui, botaram na rua no dia do eventos dos evangélicos e parece que não vão tirar mais” - reclamou a senhora.

Neste caso fica “patenteado” a total falta de profissionalismo e sintonia da Gestão do Governo de Todos. Por princípio, quem deveria retirar os cavaletes da rua e guardá-lo em local apropriado, deveria ser quem os colocou lá, que imagino ter sido a Guarda Municipal.

Onde fica, neste caso, o respeito ao direito de ir e vir das pessoas, sobretudo os idosos e os cidadãos com dificuldade de locomoção, onde são “impedidos” de caminhar pelas calçadas? Fica difícil da atual gestão botar ordem na cidade quando a própria é a primeira a “bagunçar o coreto”.

Publicado em A Lupa, Editorial | Deixar um comentário