O HOMEM LIVRO – DELFIM NETO – Escreveu Ronaldo Sotero

Aos 91 anos, o paulista António Delfim Netto, ex-czar da economia brasileira nas décadas de 70 e 80 , é o exemplo de pessoa que construiu sua história de vida pelas páginas dos livros. De ministro da Fazenda , Agricultura, Planejamento, embaixador do Brasil na França, na era militar, foi ainda no governo petista consultor do presidente Lula Silva. Foi deputado Federal em cinco mandatos, de 1987 a 2007. Professor universitário, economista e consultor . Aprovado no vestibular de economia ,em 1948, da USP. Com invejável lucidez , apesar da idade longeva, escreve semanalmente um artigo em jornal paulista de circulação nacional.
Aos 14 anos, começou a trabalhar como office-boy na multinacional americana Gessy Lever. Comprava livros no sebo pagando mensalmente do pequeno salário. Aos poucos foi formando o embrião de sua futura biblioteca que, anos mais tarde, chegou a 130 mil livros e 290 mil itens. Dos títulos 50% em inglês, 30% em português e o restante em francês, italiano, espanhol e alemão.
Nas viagens internacionais, enquanto os acompanhantes da comitiva buscam lojas e passeios, nos intervalos, ele procurava os sebos e livrarias. Certa vez, no Japão, um livreiro chegou a perguntar a ele: “- quem é esse Delfim Neto que compra tantos livros daqui no Brasil?”
Há poucos anos , decidiu doar sua biblioteca a USP, mediante a concessão de um espaço onde ele pudesse reencontrar seus livros quando precisasse consulta-los para uma pesquisa.
Essa decisão, segundo Delfim, foi o mínimo que conseguiu retribuir a Universidade de tudo que ela merecia por tudo lhe deu para sua formação.
Delfim Neto pontifica a máxima de que saber é poder. (Knowledge is power).

Ronaldo Sotero. 

Esta entrada foi publicada em A Lupa. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *